Pastoral Familiar

Pastoral Familiar
Família é a nossa maior riqueza

quinta-feira, 12 de julho de 2018

SEXUALIDADE ENTRE HOMEM E MULHER


A influência da sexualidade entre homem e mulherFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

A sexualidade é algo que deve ser integrado na dinâmica geral da pessoa

Biologicamente, não existe um ser humano assexuado, mas sim homem e mulher, cada um com características sexuais próprias. Porém, a sexualidade não envolve somente a dimensão corporal e biológica.
Sabendo que a sexualidade atinge também a dimensão da subjetividade humana, verifica-se que existe uma maneira masculina e feminina de pensar, imaginar, amar, agir e reagir; é o que se pode chamar de desejo sexual.
A menina sente desejo pelo menino e vice-versa; é o desejo heterossexual. Nesse nível, a sexualidade torna-se comportamento, sentimento. Ao tornar-se vivência, a sexualidade humana configura o comportamento pessoal, revelado no modo de se vestir, na maneira como a pessoa age diante do sexo oposto entre outros. A sexualidade é algo que deve ser integrado na dinâmica geral da pessoa.

Dimensão psicológica

A dimensão psicológica, o eros, a esfera do erótico é entendida como a área da atração, do desejo. É por meio dessa dimensão que entramos no âmbito dos sentimentos. É o campo da sensualidade, entendida em seu aspecto positivo. É algo como a irradiação da emoção sexual sobre todo o corpo.

Dimensão erótica

Na dimensão erótica, a linguagem mais comum é a da ternura, que se manifesta na vontade e na necessidade de dar e receber carinho. A sexualidade não permanece localizada exclusivamente nas zonas erógenas, encontra-se no todo do sujeito, como ser corpóreo.

Relação heterossexual

A relação heterossexual (entre homem e mulher) deve ser uma linguagem de amor. Não deve se guiar unicamente pela força do impulso biológico, mas deve ser assumida pela capacidade de amar e doar-se plenamente. Toda relação heterossexual que não consegue alcançar a linguagem humana do amor como expressão e, ao mesmo tempo, realização, acha-se distorcida e, portanto, é descartável do ponto de vista cristão.
Uma sexualidade que não apresenta a linguagem do amor é falha e compromete a realização do amor. É um comportamento sexual não condizente com a autêntica noção da sexualidade humana. A sexualidade precisa expressar-se pela linguagem do amor, do respeito, do compromisso, da fidelidade e da comunhão plena.
Linguagem de amor mútuo
O amor conjugal refere-se a algo já preestabelecido, pois, fundamentalmente, o homem está destinado à mulher e a mulher ao homem. São seres que se complementam. A sexualidade é a inscrição, na própria carne e em todo ser, de que os indivíduos não foram feitos para viver isolados. É a expressão da linguagem de amor mútuo, por isso mesmo, não pode ser considerada simplesmente um instinto fisiológico.
A pessoa se realiza no relacionamento responsável e de amor. Por ser um modo de aproximação do outro, ela pode ajudar a promover o desenvolvimento da personalidade ou bloqueá-lo. Pode, portanto, em alguns casos, criar conflitos em vez de aproximação.
A felicidade é um objeto constantemente buscado pelo homem. Não importa o que ele faça, todas as suas ações estão destinadas ao encontro da felicidade. Para que isso se realize, de fato, o homem precisa enfrentar o desafio de educar a sua sexualidade, encontrar um modo de domínio sobre ela.

Plenitude da sexualidade

A plenitude pessoal alcançada pela sexualidade só pode acontecer na vida matrimonial, pois a sexualidade é a expressão do nosso modo de amar. Por ser algo de tão grande valor e dignidade, a sua desintegração (voltada para a prostituição, estupro, pedofilia) pode ser destruidora.
Mestre em zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (MG), padre Mário é também licenciado em Filosofia pela Fundação Educacional de Brusque (SC) e bacharel em Teologia pela PUC-RJ. Mestre em Teologia Prática pelo Centro Universitário Assunção (SP). Doutor em Teologia Moral pela Academia Alfonsiana de Roma/Itália. O sacerdote é autor e assessor na área de Bioética e Teologia Moral; além de professor da Faculdade Dehoniana em Taubaté (SP). Membro da Sociedade Brasileira de Teologia Moral e da Sociedade Brasileira de Bioética.
PADRE MARCELO MACEDO

Fonte: https://formacao.cancaonova.com/afetividade-e-sexualidade/castidade/a-influencia-da-sexualidade-entre-homem-e-mulher/

SANTO DO DIA SÃO JOÃO GUALBERTO


S. João Gualberto, tornou-se pai do monges e modelo


Com muita alegria nos deparamos com a santidade de vida de São João Gualberto, que pertenceu a uma nobre família de Florença, a qual muito bem o educou na cultura, porém, deixou falhas no essencial, ou seja, na vida religiosa. Por isso, facilmente, ele foi se entregando às liberdades perigosas e às vaidades do mundo.
Aconteceu que, com o assassinato do seu irmão, João Gualberto – como o pai – revoltou-se a ponto de jurar o causador de morte; mas um certo dia, numa estreita estrada, Gualberto encontrou-se com o assassino desarmado, por isso arrancou sua espada para vingar o irmão, quando de repente a súplica: “Por amor de Jesus que neste dia morreu por nós, tem piedade de mim, não me mates!”.
Era uma Sexta-feira Santa, e assim, tocado pela misericórdia de Deus, João Gualberto não só acolheu o malvado com seu perdão, mas também ao entrar numa igreja, recebeu aos pés do Crucificado a graça do perdão e a vida nova.
No processo de conversão de São João Gualberto, Deus o encaminhou à vida religiosa, à vida eremítica e depois à fundação de uma nova Ordem, chamada de Vallombrosa, na qual São João Gualberto tornou-se pai do monges e modelo, já que, antes de entrar na Vida Eterna em 1073, com 73 anos partilhou para os irmãos: “Quando quiserem eleger um abade, escolham entre os irmãos o mais humilde, o mais doce, o mais mortificado”.
São João Gualberto, rogai por nós!

EVANGELHO DO DIA - SÃO MATEUS 10,7-15

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7“Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. 8Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!
9Não leveis ouro nem prata nem dinheiro nos vossos cintos; 10nem sacola para o caminho, nem duas túnicas nem sandálias nem bastão, porque o operário tem direito a seu sustento. 11Em qualquer cidade ou povoado onde entrardes, informai-vos para saber quem ali seja digno. Hospedai-vos com ele até a vossa partida.
12Ao entrardes numa casa, saudai-a. 13Se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz. 14Se alguém não vos receber, nem escutar vossa palavra, saí daquela casa ou daquela cidade, e sacudi a poeira dos vossos pés. 15Em verdade vos digo, as cidades de Sodoma e Gomorra serão tratadas com menos dureza do que aquela cidade, no dia do juízo.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

SALMO 79

— Sobre nós iluminai a vossa face e, então, seremos salvos, ó Senhor!
— Sobre nós iluminai a vossa face e, então, seremos salvos, ó Senhor!
— Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós, que sobre os querubins vos assentais, despertai vosso poder, ó nosso Deus, e vinde logo nos trazer a salvação!
— Voltai-vos para nós, Deus do universo! Olhai dos altos céus e observai. Visitai a vossa vinha e protegei-a! Foi a vossa mão direita que a plantou; protegei-a, e ao rebento que firmastes!

LEITURA DA PROFECIA DE OSÉIAS - Os 11,1-4.8c-9

Assim fala o Senhor: 1“Quando Israel era criança, eu já o amava, e desde o Egito chamei meu filho. 2Quanto mais eu os chamava tanto mais eles se afastavam de mim; imolavam aos Baals e sacrificavam aos ídolos.
3Ensinei Efraim a dar os primeiros passos, tomei-o em meus braços, mas eles não reconheceram que eu cuidava deles. 4Eu os atraía com laços de humanidade, com laços de amor; era para eles como quem leva uma criança ao colo, e rebaixava-me a dar-lhes de comer. 8cMeu coração comove-se no íntimo e arde de compaixão. 9Não darei largas à minha ira, não voltarei a destruir Efraim, eu sou Deus, e não homem; o santo no meio de vós, e não me servirei do terror”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

O QUE VEM DENTRO DA "MOCHILA" DO CASAMENTO

O desafio está em colocar as duas “mochilas” da história de vida de cada cônjuge numa única “mochila”, que é o casamento.

Vamos abrir a mochila para ver o que tem dentro?
Dentro dela há carências, e essas carências, quando não são trabalhadas no casamento, podem destruí-lo, pois se tornam cobranças insuportáveis. Dentro dela também tem alegria. A alegria da história de vida que cada um traz. O que faz o seu cônjuge feliz? Você já se perguntou a respeito disso? Você tem se preocupado com a alegria do outro?
Dentro dessa mochila existe tristeza. E a tristeza que o outro traz em sua história de vida também vai para dentro do casamento. Também dentro dessa mochila existe fé. Daí, eles se casam professando uma fé diferente. E isso se torna motivo de briga quando estão juntos, pois foi algo que nunca conversaram durante o namoro.
As amizades do outro também estão dentro dessa mochila. E quantas brigas entre o casal por causa dessas amizades! Quantas discussões e ciúmes!
Os traumas do outro também estão presentes nessa mochila do casamento. Saiba que os traumas que o outro traz na sua história de vida não vêm escrito num convite de casamento. É preciso tocar sem medo nisso também.

As manias do outro igualmente vêm dentro da mochila do casamento. Durante o namoro é bonitinho, mas depois incomoda. Quem é que não tem o seu jeito? Quem é que não tem a sua mania?

A educação também vai junto nessa mochila. Um recebeu uma educação rígida, o outro não. E agora? Como vão educar os filhos? Que tipo de educação será adotada para os filhos?
O passado do outro também vem junto. Eu sou a história que eu conto de mim mesmo. Para você não levar um susto, conheça o passado do outro. Isso é muito importante!
Valores e costumes também se encontram nessa mochila. Um exemplo: na casa dela, o Natal é sagrado. Na casa dele, durante o Natal, “o pau quebrava”. Bom, eles se casaram. E agora? Como irão fazer para viver o Natal no lar que estão começando?
Tudo isso que estou mostrando, e que há nessa mochila, eu não preciso aceitar no outro, mas eu preciso respeitar no outro. Aí está o segredo! Você pode até não concordar com essas coisas que o outro traz na sua “mochila”, ou seja, na sua história de vida. Mas você precisa cuidar disso, pois quando o outro se sente cuidado por você, ele se sente respeitado, e daí tudo de bom pode acontecer.
Sempre que você olhar para seu cônjuge, lembre-se: preciso agir com bondade e generosidade. É uma questão de colocar esses cuidados em prática. Ao ser bondoso e generoso com quem você ama, salvará seu casamento
Fonte: https://eventos.cancaonova.com/acampamento-para-casais/pregacoes/homem-e-mulher-deus-os-criou/

quarta-feira, 11 de julho de 2018

SANTO DO DIA - SÃO BENTO


SÃO BENTO DE NÓRCIA
 Rezemos a poderosa oração a São Bento e peça sua intercessão

Recebemos da tradição cristã o relato de que Bento viveu entre os anos de 480 e 547. Nasceu na cidade de Núrsia, na Itália. Pertencia à influente e nobre família Anícia e tinha uma irmã gêmea chamada Escolástica, também fundadora e Santa da Igreja.
Era ainda muito jovem quando foi enviado a Roma para aprender retórica e filosofia. No entanto, decepcionado com a vida mundana e superficial da cidade eterna, retirou-se para uma vida ascética e reclusa, passou a se dedicar ao estudo da Bíblia e do cristianismo.
Ainda não satisfeito, isolou-se numa gruta do Monte Subiaco. Assim viveu por três anos, na oração e na penitência, estudando muito. Depois, se agregou aos monges de Vicovaro, que logo o elegeram seu prior. Mas a disciplina exigida por Bento era tão rígida, que estes monges indolentes tentaram envenená-lo.
Bento abandonou então o convento e no sopé do Monte Cassino construiu o seu primeiro mosteiro. O símbolo e emblema que escolheu foram “ora et labora” (reza e trabalha) e a cruz e o arado passaram a ser o exemplo da vida católica dali em diante.
Deste modo, se estabelecia o ritmo da vida monástica: o justo equilíbrio do corpo, da alma e do espírito, para manter o homem em comunhão com Deus. Ainda registrou que o monge deve ser: "não soberbo, não violento, não comilão, não dorminhoco, não preguiçoso, não detrator, não murmurador".
Este monge propôs um novo modelo de homem: aquele que vive em completa união com Deus, através do seu próprio trabalho, fabricando os próprios instrumentos para lavrar a terra. Celebrado pela Igreja no dia 11 de julho, São Bento foi declarado patrono principal de toda a Europa, pelo Papa Paulo VI em 1964. 

Reze a poderosa oração a São Bento e peça a ele que livre toda sua família do mal

Glorioso São Bento,
que dedicaste toda sua vida a Cristo e aos irmãos,
cuidando da vida espiritual
e estabelecendo pontes de amor
entre o coração de Deus e alma do homem,
protegei-me contra os ataques do mal,
livrai-me das insídias do inimigo,
concedei-me a paz interior
e a fortaleza diante das tempestades da vida.
Ó poderoso São Bento,
defendei-me dos olhares invejosos
e ensinai-me a partilhar o amor com todos.
Que a Cruz do Senhor me guie pelos caminhos de luz,
e que o dragão feroz que ronda nossa alma
seja afugentado pelo poder do Cristo Salvador.
Afasta de minha vida e de minha família
toda força do mal, e que, por tua intercessão,
eu anuncie as misericórdias do Cristo Senhor!
Amém!

O SEGREDO ESTÁ EM RESPEITAR A HISTÓRIA DE VIDA DO OUTRO

Padre Chrystian Shankar Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
O ensinamento da Palavra de hoje tem como base o tema central desse encontro: “Homem e Mulher Deus os criou” (Gn 1,27). Estou convencido, cada vez mais, de que o ‘Acampamento para Casais’ é também um acampamento de oração para as famílias, pois a quantidade de crianças presentes é bem expressiva neste encontro. Eu  louvo a Deus por tantos casais que não podiam ter filhos e alcançaram essa graça ao vir a esse lugar abençoado!
Quero começar dizendo que o segredo para o seu casamento ser diferente está dentro de uma mochila que eu trouxe para essa pregação. Daqui a pouco, eu vou mostrar para você esse segredo ao abri-la.
Eu atendo muitos casais e costumo dizer a eles: “Vocês estão competindo um com o outro!”. E não é para competir, mas sim para colaborar um com o outro.
Existem diferenças, sim, entre homem e mulher. Deus criou Adão e Eva, e não Adão e “Ivo”, como o mundo quer nos propor. Essas diferenças entre homem e mulher são importantes! A Bíblia nos ensina que Adão queria alguém para relacionar-se com ele. E não há mal algum nisso! Mas o relacionamento exige cuidado, e marido e mulher precisam se cuidar um para o outro, precisam ser esse “presente de Deus” para o cônjuge.
Muitos casais vivem problemas no casamento, porque não se relacionam mais com cuidado e respeito, brigam por pouca coisa, vivem um ciúme doentio. Se não houver, entre vocês, uma profunda conexão para enxergar com esses dois olhares diferentes a mesma situação, ou seja, com um olhar masculino e feminino, eu afirmo: vocês não vão dar certo.
Não há como saber o que há na cabeça do cônjuge se não existe conversa, diálogo. Não há como ser feliz calado, mudo! Reserve tempo para conversar e tenha a atenção focada no diálogo. Talvez você não tenha uma resposta pronta para dar ao seu cônjuge, mas a sua disponibilidade em ouvi-lo já é algo muito importante dentro do relacionamento.
Não se resolve problema conjugal por telefone, pelas redes sociais. É preciso olho no olho! A mulher é mais de interagir. O homem tem a atenção focada nas coisas, porém, apenas por três minutos (sou homem e sei bem disso!). Depois disso, nós homens nos distraímos com outras coisas.
O segredo está em respeitar a história de vida do outro. Diga para seu cônjuge: “Eu honro e respeito a sua história”.
O amor traz consigo o respeito. Relacionamento em que não há respeito não é um relacionamento bom. É preciso respeitar a cor que o outro gosta, as amizades dele, o jeito que ele pensa. Respeitar não é concordar, mas é acolher o ponto de vista do outro. Casamentos estão acabando por falta de respeito. E muitos casais acham que tudo começa com o casamento, mas se esquecem de que ele não começa do “zero”. Existe uma história de vida que acompanha essa pessoa bem antes do matrimônio.
Fonte: https://eventos.cancaonova.com/acampamento-para-casais/pregacoes/homem-e-mulher-deus-os-criou/

EVANGELHO DO DIA - MATEUS 9,32-38

Naquele tempo, 32apresentaram a Jesus um homem mudo, que estava possuído pelo demônio. 33Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. As multidões ficaram admiradas e diziam: “Nunca se viu coisa igual em Israel”. 34Os fariseus, porém, diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”. 35Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todo tipo de doença e enfermidade. 36Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37“A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!” 

– Palavra da salvação.
Glória a vós, Senhor

SALMO RESPONSORIAL: 113B (115)

Confia, Israel, no Senhor!
  1. É nos céus que está o nosso Deus, / ele faz tudo aquilo que quer. / São os deuses pagãos ouro e prata, / todos eles são obras humanas. – R.
  2. Têm boca e não podem falar, / têm olhos e não podem ver; / têm nariz e não podem cheirar, / tendo ouvidos, não podem ouvir. – R.
  3. Têm mãos e não podem pegar, / têm pés e não podem andar. / Como eles, serão seus autores, / que os fabricam e neles confiam. – R.
  4. Confia, Israel, no Senhor. / Ele é teu auxílio e escudo! / Confia, Aarão, no Senhor. / Ele é teu auxílio e escudo! – R.

LEITURA - LIVRO DE OSÉIAS

Assim fala o Senhor: 4“Eles constituíram reis sem minha vontade; constituíram príncipes sem meu conhecimento; sua prata e seu ouro serviram para fazer ídolos e para sua perdição. 5Teu bezerro, ó Samaria, foi jogado ao chão; minha cólera inflamou-se contra eles. Até quando ficarão sem purificar-se? 6Esse bezerro provém de Israel; um artesão fabricou-o, isso não é um deus; será feito em pedaços esse bezerro de Samaria. 7Semeiam ventos, colherão tempestades; se não há espiga, o grão não dará farinha; e, mesmo que dê, estranhos a comerão. 11Efraim ergueu muitos altares em expiação do pecado, mas seus altares resultaram-lhe em pecado. 12Eu lhes deixei, por escrito, grande número de preceitos, mas estes foram considerados coisa que não lhes toca. 13Gostam de oferecer sacrifícios, imolam carnes e comem; mas o Senhor não os recebe. Antes, o Senhor lembra seus pecados e castiga suas culpas: eles deverão voltar para o Egito”. 
– Palavra do Senhor.
  Graças a Deus

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

RETIRO GRUPO DE JOVENS UFC - 11/02/18

Nesta manhã maravilhosa de oração animamos o retiro da juventude UFC regado de muita alegria, dança, pregações e adoração ao Santíssimo!!!
Deus abençoe Padre Robertinho e juventude neste caminho valoroso de evangelização.